Curiosidades sobre comida

Oi pessoal, bom dia!
Vamos fazer um break com receitas hoje e partiremos para um tópico bem interessante: curiosidades sobre comida!
Sim, o Blog Mundo Cheff também é cultura!
Apreciem essas curiosidades, digamos, interessantes…
Equipe Mundo Cheff
– A Coca-Cola era originalmente verde, e a Islândia é o país com o maior consumo per capita do mundo.

– As maçãs são mais eficientes do que o café para manter as pessoas acordadas. 
– Os astronautas não podem comer feijão antes das viagens, pois os gases podem danificar as roupas espaciais. 
– A noz-moscada é extremamente venenosa se for injectada nas veias. 
– Se colocares uma uva num copo de champanhe ela vai andar sempre a subir à tona e a descer ao fundo.
– Se formos a cobrar ao quilo, os hambúrgueres custam mais do que um carro novo. 
– Toda a gente pensa que o espinafre tem muito Ferro e que nos faz mais fortes. Vejam o exemplo do Popeye. No entanto, o Popeye estava errado, bem como todos os pais que enfiavam o espinafre pela boca dos filhos adentro. Na realidade, o espinafre tem tanto Ferro como qualquer outro vegetal. Acontece que em 1950, um nutricionista se enganou a quantificar a quantidade de Ferro nos espinafres, sugerindo que os espinafres teriam 10 vezes mais Ferro do que realmente têm. 
– O microondas foi inventado quando um cientista atravessou um radar e um chocolate derreteu no seu bolso.
– Em média, os americanos consomem 72.800 m² de pizza por dia (uma área de 270m x 270m). 
– A American Airlines economizou € 40.000,00 (ou R$ 97.291,46) em 1987 eliminando uma azeitona de cada salada servida na primeira classe.
– Se todos os cachorros quentes consumidos pelos americanos em 1 ano fossem postos em fila, poderia ser feita uma “ponte” que daria 2 vezes a distância da Terra até à Lua. 
– Pode-se misturar água com azeite, só que primeiro é preciso adicionar um pouco de sabão.

Massa Folhada e Creme Confeiteiro

Oi pessoal! Boa tarde!
Agradecemos ao carinho nos e-mails que recebemos, das sugestões de como melhorar, sobre o querem saber mais… É sempre muito legal. Continuem participando!
Vamos à dica de hoje? Massa Folhada e Creme Confeiteiro (MIL FOLHAS) (humm…).
Receita da chef Ci Prado, para o canal ChefTV.
foto: divulgação

Massa Folhada e Creme (MIL FOLHAS)
Ingredientes
Creme:
– 300 ml de Leite
– 1 lata de Leite Condensado
– ¼ xícara de Açúcar
– 3 Gemas
– 60 g de Amido de milho
– 2 colheres (chá) de essência de Baunilha
Massa Folhada:
– 500 g de farinha Gradina folhada
– 25 g de Margarina Gradina bolo
– 650 g de Farinha de trigo
– 25 g de Chocolate em pó
– 5 g de Sal
– 425 g de Água gelada
Modo de preparo
Creme:
Bata todos os ingredientes, menos a baunilha no liquidificador.
Leve ao fogo, mexendo sempre até engrossar.
Desligue o fogo e continue mexendo um pouco.
Junte a essência e transfira para um bowl e cubra com filme para não deixar película.
Antes de usar, bata o creme na batedeira para ficar liso. Empregue.
Massa Folhada:
Leve a farinha, a água, a margarina bolo, o sal e o chocolate em pó para bater na batedeira com gancho até ficar uma massa uniforme.
Leve para descansar por uma hora na geladeira.
Siga as instruções da embalagem para abrir e dobrar a massa.
Abra e corte como desejar e asse a 180°C em forno pré-aquecido até dourar.
Recheie com o creme e polvilhe açúcar de confeiteiro.

Café e suas origens, histórias e lendas..

Oi pessoal bom dia!
Hoje vamos informá-los um pouco mais sobre a história de uma bebida tão popular quanto saborosa no Brasil: o café.
Poucos sabem mas ao contrário do que se acredita, a palavra “café” não é originária de Kaffa, originário das terras altas da Etiópia — local de origem da planta —, e sim da palavra árabe qahwa, que significa “vinho”, devido à importância que a planta passou a ter para o mundo árabe.
Que tal saber um pouquinho mais? Abaixo, transcrevemos as informações contidas no portal Wikipédia sobre o grão mais conhecido do brasileiro.
Equipe Mundo Cheff
imagem: divulgação
O café é uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro. É servido tradicionalmente quente, mas também pode ser consumido gelado. O café é um estimulante, por possuir cafeína — geralmente 80 a 140 mg para cada 207 mL dependendo do método de preparação.
Em alguns períodos da década de 1980, o café era a segunda mercadoria mais negociada no mundo por valor monetário, atrás apenas do petróleo. Este dado estatístico ainda é amplamente citado, mas tem sido impreciso por cerca de duas décadas, devido à queda do preço do café durante a crise do produto na década de 1990, reduzindo o valor total de suas exportações. Em 2003, o café foi o sétimo produto agrícola de exportação mais importante em termos de valor, atrás de culturas como trigo, milho e soja. Minas Gerais é o Estado com Maior produção de Café do Brasil.
A história do café começou no século IX. O café é originário das terras altas da Etiópia (possivelmente com culturas no Sudão e Quênia) e difundiu-se para o mundo através do Egito e da Europa. Mas, ao contrário do que se acredita, a palavra “café” não é originária de Kaffa — local de origem da planta —, e sim da palavra árabe qahwa, que significa “vinho”, devido à importância que a planta passou a ter para o mundo árabe.
Uma lenda conta que um pastor chamado Kaldi observou que suas carneiros ficavam mais espertas ao comer as folhas e frutos do cafeeiro. Ele experimentou os frutos e sentiu maior vivacidade. Um monge da região, informado sobre o fato, começou a utilizar uma infusão de frutos para resistir ao sono enquanto orava.
O conhecimento dos efeitos da bebida disseminou-se e no século XVI o café era utilizado no oriente, sendo torrado pela primeira vez na Pérsia.
imagem: divulgação
Na Arábia, a infusão do café recebeu o nome de kahwah ou cahue (ou ainda qah’wa, do original em árabe قهوة). Enquanto na língua turco otomana era conhecido como kahve, cujo significado original também era “vinho”. A classificação Coffea arabica foi dada pelo naturalista Lineu.
O café no entanto teve inimigos mesmo entre os árabes, que consideravam suas propriedades contrárias às leis do profeta Maomé. No entanto, logo o café venceu essas resistências e até os doutores maometanos aderiram à bebida para favorecer a digestão, alegrar o espírito e afastar o sono, segundo os escritores da época.
Em 1475 surge em Constantinopla a primeira loja de café, produto que para se espalhar pelo mundo se beneficiou, primeiro, da expansão do Islamismo e, em uma segunda fase, do desenvolvimento dos negócios proporcionado pelos descobrimentos.
Por volta de 1570, o café foi introduzido em Veneza, Itália, mas a bebida, considerada maometana, era proibida aos cristãos e somente foi liberada após o papa Clemente VIII provar o café.
Na Inglaterra, em 1652, foi aberta a primeira casa de café da Europa ocidental, seguindo-se a Itália dois anos depois. Em 1672 cabe a Paris inaugurar a sua primeira casa de café. Foi precisamente naFrança que, pela primeira vez, se adicionou açúcar ao café, o que aconteceu durante o reinado de Luís XIV, a quem haviam oferecido um cafeeiro em 1713.
Na sua peregrinação pelo mundo o café chegou a Java, alcançando posteriormente os Países Baixos e, graças ao dinamismo do comércio marítimo holandês executado pela Companhia das Índias Ocidentais, o café foi introduzido no Novo Mundo, espalhando-se nas Guianas, Martinica, São Domingos, Porto Rico e Cuba. Gabriel Mathien de Clieu, oficial francês, foi quem trouxe para a América os primeiros grãos.
Ingleses e portugueses tentaram a sua sorte nas zonas tropicais da Ásia e da África.

Bolo de Maçã Receita Completa!

Oi pessoal, bom dia!
Vamos começar a semana com um café da manhã bem quentinho e um bolo para acompanhamento?
Essa receita é conhecida, porém com algumas variações, selecionamos uma que pode ser dividida com seus filhos esse preparo.
É a receita de Bolo de Maçã da Chef Paula Weber Citrin, para o canal ChefTv e que repassamos abaixo completa e com vídeo!
Confiram e boa semana!
foto: divulgação

Bolo de Maçã

Ingredientes
– 4 colheres (sopa) de Açúcar Mascavo
– 1 colher (chá) de Canela em pó
– 5 colheres (sopa) de Mel
– 100 g de Manteiga
– 2 Gemas
– 2 Claras batidas em neve
– 5 gotas de Baunilha
– 1 xícara de Farinha integral
– 1 xícara de Farinha de trigo
– 1 pitada de Sal
– 1 xícara de Água
– 1 colher (sopa) de Fermento
– 2 Maçãs sem casca e sementes, cortadas em rodelas finas
Modo de preparo
Misture o açúcar mascavo, a canela e reserve. 
Em uma vasilha coloque o mel, a manteiga, as gemas e a baunilha. 
Misture bem. Acrescente aos poucos os ingredientes secos e peneirados. 
Coloque a água e mexa até obter uma massa homogênea. 
Acrescente as claras em neve e misture delicadamente. 
Despeje a metade da massa em uma assadeira retangular pequena, untada e enfarinhada. 
Coloque metade da maçã e da mistura de açúcar com canela. 
Repita a operação e leve para assar em forno médio pré-aquecido por 30 minutos.